Viagem de Férias – parte 1

Nem sei porque, mas amo viajar, acho que é uma das coisas mais relaxantes para se fazer, é ótimo conhecer lugares diferentes, tirar um milhão de fotos, e contar as aventuras na volta.

Acho que a experiência, as sensações, a novidade, enfim, não sei explicar, mas me sinto renovada depois de conhecer novos lugares.

Afinal a única coisa que podemos verdadeiramente dizer que levamos para o resto de nossas vidas é o que vivemos. Ou seja, situações que passamos, e as viajens proporcionam isso em dose cavalar, desde a escolha do lugar, a preparação de mala, a ansiedade e perda do sono na noite anterior a partida.

A expectativa de conseguir chegar até o destino, realizar os roteiros planejados, o clima estar a favor. Acho tudo isso maravilhoso. E quando estamos de férias, mesmo que algo dê errado ainda é bom, vale como ensinamento.

Vou falar da última por partes, escolhemos o nordeste brasileiro, para vermos o sol e esquentar os ossos, pois São Paulo essa época do ano é um frio de rachar, e eu detesto passar frio, além de ser baixa temporada, e os lugares estarem mais vazios e o preço ser muuuiiiito atrativo.

A escolha do lugar foi um pouco difícil, pois tínhamos poucos dias para viajar, e como bons brasileiros, deixamos para acertar com agência na última hora. Fomos para Natal-RN, lugar recomendado por família e amigos, mas o maridão não estava muito empolgado no começo.

Consegui uma promoção que nos permitiu economizar em torno de 40% no pacote hotel mais passagens aérea, mas ficamos presos a uma agência específica. Separamos algumas opções, mas chegando lá, não tinha vaga nos hotéis que escolhemos. Fiquei muito espantada, o que é que esse povo está fazendo no nordeste, quando todo mundo está trabalhando!!!

Enfim, conseguimos achar uma opção boa, que encaixou na nossa agenda apertada, mas ficamos na agência mais de 2 horas para acertar tudo, que bom que a atendente foi bem mais paciente e atenciosa dessa vez, pq ano passado… essa história é pra outro post.

Por mais que eu adore planejar as coisas e me antecipar, não sei explicar porque, não tenho conseguido, como diria uma amiga, pode ser auto-sabotagem, ou simplesmente forças externas. Mas as coisas não saem da forma que acho ideal. Mas mesmo assim tem dado certo, o que é muito bom.

Preparamos a mala no dia anterior, conferi uma 60 vezes para lembrar de tudo, e é claro que algumas coisas ficaram pra trás, tenho até um check-list para essa tarefa, mas quem disse que encontrei o dito cujo, foi de memória e aí já viu, né?

Tentei deitar cedo, mas a ansiedade foi maior e dormi muito pouco, aliás cochilei, porque acordava em intervalos de minutos e ficava encarando o relógio com medo dele não despertar. Um táxi nos levou ao aeroporto, mas continuei tensa se daria tempo ou não, porque era bem longe de casa.

O voô de ida foi tranquilo chegamos lá cedo, alugamos um carro no aeroporto mesmo, e com auxílio do GPS chegamos ao hotel em torno das 11:00 da manhã e tivemos tempo de aproveitar bem o primeiro dia, mas isso vai ficar para o próximo post. Aguardem.

Parte 2

This entry was posted in Brasil, Pessoal, Viagem and tagged , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Viagem de Férias – parte 1

  1. Daniel says:

    tudo seria excelente se não tivesse que andar naquele maldito “trem que voa”…
    o que não fazemos por quem amamos…

  2. Lelei says:

    Eu deixo post-it na porta com as coisas que vou lembrando que não pode deixar de ir pra ir pra mala. Assim TEM que olhar antes de sair de casa ;) Tô aqui curiosa pelo segundo post então. Beijos querida!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *