Dirigir – um passo de cada vez – I

Post rapidinho só para registrar um grande passo que dei ontem, fui e voltei dirigindo da casa da minha mãe. UHUUUUU!!!!!

Tenho carteira de habilitação de motorista há mais de 10 anos, e sempre arranjei uma desculpa para não guiar um carro. Cheguei até a criar pânico, de tremer e suar frio só de pensar em sentar no banco do motorista.

Uns 3 anos atrás, fiz aula em escola especializada para pessoas habilitadas, não cheguei a passar com psicologa, mas fui pegando várias dicas super úteis. Um acontecimento que não vem ao caso no momento, acabou me deixando travada por mais um tempo.

Ano passado, cismei que ia domar essa fera, e fui em busca de comprar um carrinho usado, que assim não ficaria com dó, caso alguma coisa saisse de controle, ou uma raladinha na saída da garagem.

Só para continuar minha auto-sabotagem, coloquei um milhão de itens que o carro teria que ter, assim seria quase impossível encontrar um a altura. Mas acabou que um amigo estava trocando de carro, e optei por comprar dele, assim conhecendo a procedência o risco de surpresas era menor.

Claro que aí o processo também empacou, depois de fechado o negócio, ainda demorou uns 4 meses para efetivar pagamento e pegar o carro. Meu amigo teve problema com as documentações necessárias para o carro dele, que foi atrasando a entrega do meu.

Carro entregue, fiz todo um plano de cabeça de como daria os meus passos para enfim ter essa facilidade ao meu lado.

Dei uma volta na quadra de casa na segunda ou terceira semana que estava com o carro, e foi a maior emoção, mas o bichinho voltou a ficar acumulando  pó na garagem.

Quando minha irmã passou uma temporada em casa, comecei com o segunda passo, tirava e colocava na garagem uma vez por semana, pois tínhamos que manobrar os carros em dia de rodízio e outros.

Lá se foi minha maninha pra casa dela, e o carrinho voltou a fazer sombra pras plantas por mais uma temporada, uns 2 ou 3 meses aproximadamente.

Mas eu ainda não me dei por vencida, aproveitei a desculpa que minha cunhada precisa praticar direção para tirar a carteira dela, e ontem lá fomos nós, praticamente de madrugada, dar umas voltinhas no bairro.

Foi muito bom, fiquei encharcada de suor, mas foi correndo tudo bem, e veio a idéia de ir até a casa da minha mãe, apesar de ser perto, tem uma série de obstáculos que poderiam me atrapalhar no caminho.

Subidas intermináveis, faróis no fim delas, ônibus e micro-ônibus cruzando na minha frente. Mas eu fui, e me senti super bem.

Vou continuar com meu programinha de um passo por vez, afinal ninguém nasceu andando, teve que se firmar, aprender a engatinhar, dar os primeiros passos apoiado por outras pessoas. Enfim, também não será da noite para o dia que vou sair pilotando formula 1 por aí.

Fui…

This entry was posted in Pessoal. Bookmark the permalink.

2 Responses to Dirigir – um passo de cada vez – I

  1. É isso ai Fê, fiquei tão feliz de ter participado desse momento com vc!!
    Foi tudo tãooo certinho e lindo, viu só vc pode!!

    Eu q sou mais louca e ja saio acelerando, me jogando no transito kkkkkk mas tenho ainda muito o que aprender, mas ja ja nos duas estaremos andando pra tudo q é lugar, sem medo!

    Se for acelerar por ai me chama! rs…
    Bjs

  2. Fabio Cassim says:

    Dizem que o primeiro passo é o mais difícil, mas nesse caso acho que ele ainda está por vir. Será quando você terá que se virar sozinha no transito pesado de SP. Mas acredito verdadeiramente que você tem competência de sobra pra encarar mais esse desafio. Bejão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *